logo 06062017

Dia internacional dos trabalhadores: Perdas em andamento, novas ameaças e muita luta à frente

noticias fenafim 3

Já que somos os operários dos Fiscos e construímos a receita pública - base para a prestação dos serviços essenciais que dão sustentação ao edifício do Estado Democrático de Direito - precisamos robustecer os alicerces da luta pelas garantias dos trabalhadores dos setores público e privado, do campo e da cidade.
A Federação Nacional dos Auditores e Fiscais de Tributos Municipais - FENAFIM entende que todos os artigos, parágrafos, incisos e alíneas das normas que tentaram, até bem pouco tempo, humanizar as relações de trabalho e coibir a exploração e a ganância são frutos da luta insessante dos trabalhadores, inclusive com corpos mutilados e vidas ceifadas.

 

A terceirização desenfreada já começa a precarizar a relação de trabalho, achatar a massa salarial, reduzir a circulação econômica, desempregar e fazer cair a arrecadação tributária.

Como essa lei já foi, equivocadamente, aprovada pelo Legislativo e sancionada pelo Executivo, agora, o remédio contra esses prejuízos precisam ser conseguidos junto ao Judiciário, pois, sob a égide da Constituição Cidadã de 1988, qualquer retrocesso social é inconstitucional.

As perdas trazidas pelo projeto de lei da reforma trabalhista recém-aprovado na Câmara não conseguirão aprovação no Senado se a conscientização alcançar mais pessoas e a força dos trabalhadores se fizer mais forte.

O momento não é de alegria, mas o dia é de comemorar. Somos um povo que sabe reagir com esperança e nos acostumamos a superar todas as adiversidades. A hora é de lutar.

Parabenizamos os trabalhadores, suas lutas e conquistas, neste 1º de maio de 2017, saudando, também, os servidores que trabalham nos Fiscos Municipais e garantem os recursos indispensáveis para a prestação de mais e melhores serviços públicos essenciais à população.

Sigamos firmes e vigilantes na luta, pois o presente e o futuro assim nos exigem!

Carlos Cardoso Filho
Presidente da FENAFIM

"Era ele que erguia casas
Onde antes só havia chão.
Como um pássaro sem asas
Ele subia com as casas
Que lhe brotavam da mão.
Mas tudo desconhecia
De sua grande missão:
Não sabia, por exemplo
Que a casa de um homem é um templo
Um templo sem religião
Como tampouco sabia
Que a casa que ele fazia
Sendo a sua liberdade
Era a sua escravidão.
......
Mas ele desconhecia
Esse fato extraordinário:
Que o operário faz a coisa
E a coisa faz o operário.
De forma que, certo dia
À mesa, ao cortar o pão
O operário foi tomado
De uma súbita emoção
Ao constatar assombrado
Que tudo naquela mesa
Garrafa, prato, facão
Era ele quem os fazia
Ele, um humilde operário,
Um operário em construção"
(trecho de O Operário em Construção - Vinicius de Moraes)



Fotos: Divulgação

fenafim logo chapado branco

FENAFIM - Federação Nacional dos Auditores e Fiscais de Tributos Municipais
Setor Bancário Sul - SBS - Quadra 1
Bloco K - Ed. Seguradoras - 9º andar
Sala 907 - Brasília/DF